Governo interino quer julgar filho de Kadafi na Líbia

O Conselho Nacional de Transição (CNT) da Líbia quer que Seif al-Islam, o filho capturado do ex-ditador Muamar Kadafi, seja julgado no país, e não pelo Tribunal Penal Internacional (TPI), afirmou hoje o ministro interino da Justiça, Mohammed al-Allagui, em entrevista à AFP. "Nós queremos que o julgamento de Seif al-Islam ocorra na Líbia pois a justiça líbia é a regra e a justiça internacional é a exceção", disse.

AE, Agência Estado

20 de novembro de 2011 | 14h53

Segundo ele, a Líbia tem "as garantias necessárias para um julgamento justo, especialmente após a emenda a uma lei que garante a independência do judiciário em relação ao executivo". O TPI acusa Seif por crimes contra a humanidade na repressão a manifestantes contrários ao regime de Kadafi.

Ontem, o TPI disse que a Líbia deve entregar Seif. Um porta-voz do tribunal disse que, caso as autoridades queiram julgá-lo na Líbia, devem fazer um pedido nesse sentido e julgá-lo pelos mesmos crimes previstos no mandado de prisão do TPI. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaKadafifilhojulgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.