Governo iraquiano gosta de prorrogação de trégua de em Sadr

"Esse passo positivo contribuirá para aumentar a segurança no Iraque e fomentar a união nacional"

EFE

23 de fevereiro de 2008 | 05h32

O Governo iraquiano confirmou neste sábado que a decisão do clérigo xiita Moqtada al-Sadr de prorrogar o cessar-fogo de sua milícia, Exército Mehdi, por mais seis meses o agradou. Em comunicado emitido sexta-feira à noite, o Governo iraquiano assinalou que esse "passo positivo contribuirá para aumentar a segurança no Iraque e fomentar a união nacional". O porta-voz do clérigo xiita, Hazem al-Arayi, anunciou ontem durante o sermão da sexta-feira na mesquita do bairro de Kazamiya, no norte de Bagdá, a extensão do cessar-fogo, declarado por Sadr em agosto. Sadr tinha comunicado na véspera sua decisão de prorrogar a trégua de milícia a todos os clérigos xiitas para que a anunciassem em seu sermão da sexta-feira. Segundo o diretor do escritório do religioso xiita em Karbala, Abdul-Hadi al-Muhamadawi, "a extensão (do cessar-fogo) começará em 26 de fevereiro, dia em que expiraria o primeiro período (da trégua)". O cessar-fogo se iniciou após enfrentamentos travados em 27 e 28 de agosto do ano passado entre os milicianos xiitas e a Polícia, que deixaram 52 mortos na cidade santa xiita de Karala (cerca de 110 quilômetros ao sul de Bagdá). O Exército Mehdi foi criado por Sadr em 2004, em resposta a uma grande ofensiva americana contra seus seguidores.

Mais conteúdo sobre:
Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.