Governo islamita da Tunísia concorda em renunciar

O partido islamita que governa a Tunísia concordou em renunciar após negociações com partidos de oposição, que começarão na próxima semana. Um porta-voz do sindicato trabalhista UGTT afirmou que meses de conversas com o governo finalmente alcançaram um acordo neste sábado.

AE, Agência Estado

28 Setembro 2013 | 10h57

Segundo ele, o acordo envolve três semanas de negociações para escolher um governo interino não partidário.

A Tunísia enfrentou mais de dois anos de conflitos, acentuados pelo assassinato do líder da oposição em julho. A morte de Mohammed Brahmi na frente de sua família em 25 de julho afundou o país em crise, na medida em que dezenas de parlamentares da oposição renunciaram, congelando esforços para elaborar uma nova constituição.

Protestos e paralisia política vêm prejudicando fortemente o país. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Tunísiagovernorenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.