Governo japonês prorroga missão de apoio aéreo no Iraque

O governo japonês decidiu nesta sexta-feira prorrogar a missão do contingente japonês no Iraque até 31 de julho de 2007, seguindo a orientação dada pelo Conselho de Segurança do Japão, na quinta-feira.O ministro porta-voz e secretário chefe do gabinete presidencial, Yasuhisa Shiozaki, disse que "é importante que o Japão assuma sua parcela de responsabilidade na ajuda à reconstrução do Iraque"."Continuaremos as atividades, com um olho nas condições de segurança do Iraque e nos movimentos dos Estados Unidos e outras nações", acrescentou Shiozaki, segundo a agência de notícias Kyodo.A missão de apoio aéreo à operação militar comandada pelos EUA começou em março de 2004, para abastecer as tropas japonesas na região de Samawa, no sul do Iraque.No entanto, o Japão acabou participando do transporte de pessoal e suprimentos entre o Iraque e o Kuwait para as Nações Unidas e as forças militares multinacionais.Depois da retirada das tropas japonesas, em julho, o destacamento aéreo japonês no Kuwait ampliou seus serviços aos aeroportos de Bagdá e Arbil, no norte do país. Desde março, os aviões militares japoneses realizaram 421 operações de abastecimento e transporte de tropas.Segundo a Kyodo, a decisão do governo japonês segue a recente aprovação pelo Conselho de Segurança da ONU de estender por um ano a missão de 160 mil membros da força multinacional no Iraque, a partir de 31 de dezembro.A lei especial japonesa para a assistência à reconstrução do Iraque expira em julho. Uma nova extensão exigiria a votação de uma emenda à lei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.