Governo jordaniano renuncia; rei escolhe novo premiê

O rei Abdullah, da Jordânia,pediu a Nader Dhabi, ex-comandante da Força Aérea, que formasseum novo gabinete de governo a fim de implementar reformas nopaís, disseram autoridades jordanianas na quinta-feira. Segundo essas autoridades, o monarca aceitou a renúncia deMarouf al-Bakheet, ex-assessor para a segurança nacional,depois de as eleições parlamentares terem fortalecido a posiçãodos blocos pró-governo e tribais dentro da assembléia de 110membros. Bakheet, retirado das fileiras da inteligência militar,formou seu governo em novembro de 2005, com um mandato paraadotar uma postura dura contra os militantes islâmicos, sem, noentanto, prejudicar a liberalização política. Autoridades disseram que Dhabi, cujo irmão major generalMohammad Dhabi comanda o aparato de inteligência do país, deveanunciar a composição do gabinete no domingo. O novo gabinetede governo misturaria reformistas pró-Ocidente com políticosconservadores presentes nos governos anteriores. Segundo disseram, Dhabi, que administrou a zona econômicaespecial do porto de Ácaba, no mar Vermelho, nos últimos anos ejá comandou o Ministério dos Transportes, ouviu do monarca quedeveria concentrar-se principalmente nas questões domésticas,dando prioridade aos esforços para acelerar as reformas. "O mandato dele depois da eleição parlamentar deveconcentrar-se na economia, melhorando o padrão de vida egerando investimentos, e na administração geral do governo",afirmou uma autoridade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.