Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Governo Kirchner fala em 'golpe institucional' organizado pela oposição

Casa Rosada afirma que opositores querem o controle da Câmara dos Deputados e acusa imprensa de 'show midiático'

Ariel Palacios - correspondente em Buenos Aires,

20 de agosto de 2013 | 12h59

BUENOS AIRES - O governo da presidente argentina Cristina Kirchner alertou sobre um suposto "golpe institucional" que a oposição estaria organizando em caso de nova derrota da Casa Rosada nas eleições parlamentares de outubro. Segundo o governo, a oposição pretende ter o controle da Câmara de Deputados.

O governo também acusa a imprensa de armar um "show midiático" com as suspeitas de corrupção sobre a presidente Cristina e empresários aliados. Uma das suspeitas foi revelada pelo Canal Trece - que pertence ao Grupo Clarín, qualificado como "inimigo" por Cristina - na noite do domingo e fala em lavagem de dinheiro. Para a oposição, o governo está se fazendo de "vítima".

Denúncia. Uma escala feita nas Ilhas Seychelles pelo avião no qual viajava a presidente, em janeiro, está levantando suspeitas sobre o envolvimento da líder em operações de lavagem de dinheiro. Parlamentares da oposição já exigiram explicações sobre a parada no arquipélago considerado um paraíso fiscal e o promotor José María Campagnolli investiga o caso.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Cristina KirchnerArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.