Governo libanês condena disparo de foguetes em Israel

O primeiro-ministro do Líbano, Fuad Siniora, condenou um ataque com foguetes contra o território israelense hoje, e também a reação de Israel ao ataque. Em comunicado, Siniora afirmou que a investida tem como objetivo minar a estabilidade da região. A breve agressão entre os dois lados foi a primeira desde que Israel lançou uma ofensiva contra o grupo militante Hamas na Faixa de Gaza, em 27 de dezembro. Gaza fica na fronteira sul de Israel, e o Líbano, ao norte. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos foguetes e Israel lançou um ataque no sul libanês, em retaliação. As novas agressões devem aumentar as tensões entre o grupo militante xiita Hezbollah, do Líbano, seu aliado Hamas e Israel. O Hezbollah e Israel travaram uma violenta guerra de 34 dias em 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.