Governo libanês fala em mil mortos, mas não especifica quantos são do Hezbollah

Dados do governo libanês divulgados nesta terça-feira elevaram para aproximadamente mil o número de vítimas fatais do conflito entre o Hezbollah e Israel, mas não há indicação sobre que parcela dos mortos é formada por civis e quantos são militantes da organização xiita. Segundo informações oficiais do governo divulgadas pela agência de notícias EFE, pelo menos 998 pessoas morreram no Líbano desde o início dos ataques israelenses, em 12 de julho. Ainda segundo Beirute, quase 3,5 mil pessoas ficaram feridas e mais de 915 mil abandonaram suas casas por causa do conflito. Entre os israelenses, o número de vítimas já chega a 101 - 36 civis e 65 militares.Embora o governo libanês não faça distinção entre as baixas civis e as de militantes, é possível deduzir um número aproximado para essas duas contagens. Nesta terça-feira, as Forças de Defesa Israelense anunciaram ter matado 475 militantes do Hezbollah, o que deixaria o total de mortes civis em aproximadamente 523.De acordo com general-de-brigada israelense Shuki Shachar, o total de baixas no grupo islâmico representa entre 35% e 45% das forças ativas da guerrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.