Governo mantém mesa negociadora na Venezuela

O governo venezuelano voltou atrás e decidiu manter a mesa de negociações que compartilha com a oposição, afirmando que a instância deve ser mantida até que se chegue a uma saída eleitoral para a crise no país. A informação foi dada pela deputada governista Cilia Flores. O recuo do governo coincide com o retorno a Caracas do secretário-geral da OEA, César Gaviria, e a visita de uma missão do Centro Carter.Segundo Flores, o governo desistiu da idéia de transferir os diálogos para o Congresso, e que o "mais correto" é que as negociações continuem na mesa até que um acordo seja fechado.Mais cedo hoje, Gaviria afirmou estar trabalhando em um "texto de compromisso" que ajude a superar as diferenças entre o governo e a oposição venezuelana. Falando a jornalistas em Caracas, Gaviria adiantou que "é um pouco cedo" para anunciar um acordo pleno entre as duas partes, mas declarou que trabalha com "intensidade na busca deste acordo". "Estamos em processo de discussão com representantes do governo e as forças políticas que o apóiam na mesa (de negociações), tratando de encontrar um texto de compromisso", afirmou Gaviria, depois de ter se encontrado com o vice-presidente José Vicente Rangel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.