Governo marroquino anuncia eleições para novembro

O governo do Marrocos anunciou nesta terça-feira que as eleições legislativas foram marcadas para 25 de novembro deste ano, como parte das promessas do rei Mohammed VI de realizar reformas democráticas. A data foi anunciada pelo ministro do Interior Taieb Cherkaoui, informou a agência de notícias MAP. O atual Parlamento deveria servir até o final de 2012, mas o rei decidiu antecipar as eleições com o aumento das manifestações e pedidos por reformas no país magrebino.

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2011 | 16h35

O Marrocos assistiu a frequentes protestos populares nos últimos meses, com os manifestantes pedindo a eleição de um novo Parlamento e reformas na Constituição. Nas últimas eleições em 2007, o partido nacionalista secular Istiqlal, próximo ao rei Mohammed VI, venceu o sufrágio, apesar das expectativas de que o Partido da Justiça e Desenvolvimento, islamita, venceria o pleito.

No mês passado, os marroquinos aprovaram em referendo uma nova Constituição defendida pelo rei. Alguns grupos opositores boicotaram o referendo. Jovens manifestantes do movimento 20 de Fevereiro continuam a se reunir a cada final de semana, fazendo protestos pacíficos nos quais pedem justiça social e repressão contra a corrupção no governo.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
MarrocosMagrebEleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.