Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Governo militar de Mianmar promete trasferir o poder pacificamente

O governo de Mianmar prometeu nesta quarta-feira transferir o poder pacificamente se for confirmada a vitória do partido da opositora birmanesa e vencedora do prêmio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi nas eleições do último domingo.

Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2015 | 10h37

O partido de Aung San Suu Kyi, a Liga Nacional para a Democracia (LND), disse que recebeu nesta quarta-feira um comunicado do ministro da Informação, Ye Htut, e em nome do presidente, Thein Sein, felicitando a vitória preliminar da maioria dos assentos no Parlamento, dizendo que "como governo, nós nos submetemos à escolha dos eleitores, e transferiremos o poder pacificamente".

A líder opositora birmanesa da LND propôs hoje também conversações aos principais dirigentes do país.

A mensagem ajuda a remover preocupações persistentes de que os militares, que tem uma grande influência sobre o partido no poder, poderiam negar o poder à LND, como fez após as eleições em 1990.

Isso também significa também que Mianmar é pode ter, em breve, seu primeiro governo em décadas que não está sob o domínio dos militares.

A Comissão Eleitoral da União anunciou que até o momento que o partido conquistou 56 das 61 cadeiras na câmara baixa do Parlamento, uma vitória de 90% das vagas nas duas câmaras. O resultado final das eleições deve demorar alguns dias. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmartransferênciapoder

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.