Governo neozelandês se dispõe a comprar 5 mil casas danificadas pelos sismos

Reconstrução da cidade de Christchurch deve custar pelo menos US$ 12 bilhões

Efe,

23 de junho de 2011 | 03h26

SYDNEY - O governo da Nova Zelândia se dispôs a comprar cinco mil casas danificadas pelos terremotos que abalaram a cidade de Christchurch desde setembro de 2010, anunciou nesta quinta-feira, 23, o primeiro-ministro do país, John Key.

 

Na apresentação de um relatório que divide Christchurch em quatro zonas segundo a magnitude dos danos, Key disse que na "área vermelha", a mais afetada, há cerca de cinco mil casas que não poderão ser reconstruídas "por um considerável período de tempo".

 

O primeiro-ministro disse que durante as próximas oito semanas o governo fará uma oferta de compra a seus proprietários, em uma operação de até 635 milhões de dólares locais (US$ 518 milhões). Em torno de 10 mil casas da "zona laranja" podem ser incluídas no mesmo plano, segundo Key, mas primeiro será avaliado o alcance dos danos. As autoridades neozelandesas receberam 360 mil reivindicações por danos a imóveis desde setembro.

 

Key disse que, embora os danos das catástrofes representem 8% do PIB neozelandês, seu governo está totalmente comprometido com a reconstrução de Christchurch, que custará pelo menos 15 bilhões de dólares locais (US$ 12 bilhões). A verba de reconstrução pelos terremotos de Canterbury, região à qual pertence Christchurch, dispõe de 5,5 bilhões de dólares locais (US$ 4,488 bilhões).

 

Christchurch foi sacudida em 4 de setembro de 2010 por um terremoto de 7 graus na escala Richter que deixou um morto e grandes danos materiais e por outro de 6,3 graus em 22 de fevereiro no qual morreram 181 pessoas, além de centenas de réplicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.