Governo pagará a combate a vazamento de Fukushima

O governo do Japão anunciou nesta terça-feira que assumirá um papel maior na limpeza cada vez mais conturbada da usina nuclear de Fukushima. Foi anunciado o primeiro financiamento para ajudar a operadora Tokyo Electric Power Co (Tepco) a executar a tarefa.

AE, Agência Estado

03 de setembro de 2013 | 05h21

Após uma reunião da força tarefa do governo sobre o desastre, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe disse que o governo vai fornecer os "recursos necessários" para ajudar a resolver o problema da água contaminada na usina.

Mesmo sem oferecer detalhes, relatos da mídia nacional indicam que o governo irá fornecer cerca de 40 bilhões de ienes em financiamento nos próximos dois anos para resolver o vazamento.

"O governo estabeleceu um plano básico e lançou um esforço para resolver os vazamentos de água contaminada", afirmou Abe.

Entre as medidas adotadas, o governo pretende cobrir integralmente o custo para o congelamento do solo em torno dos edifícios dos reatores para evitar que as águas subterrâneas cheguem a esses edifícios. O plano é estabelecer a circulação de uma refrigeração especial através do solo para criar um "muro congelado " que irá conter os fluxos de águas subterrâneas. Além disso, são esperadas medidas para aumentar a capacidade de um sistema de filtragem que pode remover a maioria dos tipos de contaminação radioativa. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
japãoabefukushima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.