Governo palestino renuncia e premiê formará nova equipe

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, entregou hoje a renúncia de seu gabinete, meses antes de eleições gerais entre os palestinos. Pouco depois, um funcionário disse que o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, encarregou Fayyad de montar um novo governo.

AE, Agência Estado

14 de fevereiro de 2011 | 09h06

A renúncia da equipe, anunciada durante uma reunião de gabinete no início do dia, em Ramallah, na Cisjordânia, era esperada desde o fim de novembro, mas vinha sendo adiada por causa dos distúrbios na Tunísia e no Egito, disseram funcionários. "O dr. Fayyad e o conselho ministerial de nosso governo renunciaram", disse um ministro, pedindo anonimato. Segundo o ministro, Fayyad afirmou: "Eu estou indo até o presidente Abbas para dar a ele uma carta oficial dizendo que nós renunciamos. O governo está encerrado."

A decisão de Abbas de pedir imediatamente que Fayyad forme um novo governo já era esperada, disse um importante funcionário da ANP à France Presse na noite de ontem. Fayyad é premiê desde 2007.

No sábado, a Autoridade Nacional Palestina, sediada em Ramallah, disse que iria realizar eleições presidenciais e parlamentares até setembro. Será a primeira vez que os palestinos irão às urnas desde 2006. A ANP é rival do grupo islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza. Os planos de realizar uma eleição geral em janeiro de 2010 foram cancelados por causa da oposição do Hamas, que não aceita a legitimidade de Abbas. O Hamas rejeita todas as eleições convocadas pela ANP, com isso as votações devem ocorrer apenas na Cisjordânia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Palestinapolíticarenúnciapremiê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.