Governo paquistanês adia primeira sessão do Parlamento

O governo militar do Paquistão decidiu retardar a sessão de abertura do recém-eleito Parlamento Nacional por uma semana - numa ação criticada por líderes oposicionistas como um artifício para que o governo ganhe tempo e tente articular uma coalizão leal ao presidente, general Pervez Musharraf. O governo paquistanês alegou ter adiado a sessão, originalmente prevista para sexta-feira, em resposta a pedidos de alguns partidos políticos e por "questões logísticas", informou a Associated Press of Pakistan, órgão estatal. A nova data da sessão inaugural do Parlamento não foi anunciada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.