Governo paquistanês nega ataque a helicóptero da Otan

O governo paquistanês negou hoje o ataque contra helicópteros da força liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), no Afeganistão. O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, disse em Nova York que apenas "fogos" foram lançados pelos militares nos helicópteros estrangeiros. Segundo Zardari, a intenção era "assegurar que eles soubessem que cruzaram a fronteira".A secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, que estava ao lado de Zardari durante uma entrevista coletiva, disse que a fronteira é "muito, muito pouco clara", o que dificulta a movimentação dos helicópteros, por exemplo.A força da Otan no Afeganistão afirmou que as aeronaves não haviam cruzado o território aéreo paquistanês. Segundo o comunicado, o ataque com armas leves ocorreu perto da fronteira, no distrito Tanai, província de Khost. Segundo o texto, os helicópteros realizavam "operações de rotina no Afeganistão". O anúncio do ataque foi feito pela própria Otan, segundo a qual não houve danos nem vítimas no incidente. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.