Governo pede desculpas por agressão contra manifestante exibida na TV

O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2013 | 02h06

O governo egípcio pediu desculpas ontem após a divulgação na TV do vídeo de um homem sendo desnudado e agredido pela polícia durante os confrontos com manifestantes diante do palácio presidencial, na sexta-feira. O gabinete do presidente Mohamed Morsi divulgou um comunicado dizendo que ele havia ficado amargurado com as imagens chocantes da agressão contra Hamada Saber. Um jovem de 21 anos, identificado como Ahmed Omar, morreu ontem pelos ferimentos sofridos na sexta-feira durante os confrontos no Cairo, quando outro jovem foi morto com um tiro no peito e 113 manifestantes ficaram feridos quando protestavam contra o governo de Morsi e a Irmandade Muçulmana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.