Governo perde 101 cadeiras nas assembléias locais do Japão

O governista Partido Liberal Democrático (PLD) perdeu 101 cadeiras nas eleições para as assembléias provinciais do Japão, realizadas no domingo, 8.O PLD conquistou 1.212 cadeiras, equivalente a 47,6% dos postos em disputa no pleito legislativo que aconteceu em 44 das 47 prefeituras do Japão, segundo informou nesta segunda-feira, 9, a agência local Kyodo.A força política presidida pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, alcançou a maioria apenas nas assembléias de 19 províncias, e conseguiu 50% das cadeiras em cinco desses legislativos.No entanto, como o PLD apoiou candidatos independentes, espera-se que seu poder nos legislativos aumente, segundo a Kyodo.O parceiro do PLD na coalizão, o Novo Komeito, braço político da seita budista Sokka Gakkai, conseguiu a vitória dos 181 candidatos que apoiou.O Partido Comunista do Japão ficou com 100 cadeiras, 52 a menos que nas últimas eleições.OposiçãoJá a principal força da oposição, o Partido Democrático (PD), aumentou sua presença nas assembléias em quase 38%.O PD obteve no total 375 cadeiras, 145 a mais que no pleito passado, mas só controlará por maioria o Legislativo de Iwate, a região de seu presidente, Ichiro Ozawa.Segundo as estatísticas da agência Kyodo, as mulheres aumentaram em 7,5% sua presença nas assembléias, com 190 cadeiras, frente às 164 obtidas nas eleições ocorridas há quatro anos.GovernadoresAlém das eleições para as assembléias, os japoneses escolheram os governadores em treze das 47 Prefeituras japonesas.Em Tóquio, o nacionalista Shintaro Ishihara, que se candidatou como independente, mas teve respaldo do PLD de Abe, venceu pela terceira vez consecutiva.Está prevista para o dia 22 de abril a segunda das eleições japonesas, nas quais se disputarão 262 Prefeituras e 779 assembléias municipais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.