Governo provisório quirguiz oferece recompensa por ex-funcionários

Recompensas por altos funcionários do governo deposto chagem a US$ 100 mil

EFE

03 Maio 2010 | 11h10

MOSCOU - O governo provisório do Quirguistão ofereceu recompensas entre US$ 20 mil a US$ 100 mil pela colaboração na busca e captura de ex-altos funcionários do regime do presidente deposto Kurmanbek Bakiyev.

 

"Aos cidadãos que ajudarem será garantido total anonimato", detalhou o serviço de imprensa do governo provisório, citado pela agência russa "Itar-Tass".

 

Na lista de pessoas, por cuja informação ou captura se oferecem recompensas, está o ex-chefe do Serviço de Guarda Estatal e irmão do ex-presidente, Zhanybek Bakiyev, seu filho Maxim Bakiyev, que

liderava a Agência de Desenvolvimento Investimentos e Inovações, assim como outros irmãos do ex-chefe de Estado.

 

São oferecidas recompensas pelos ex-primeiros-ministros Igor Chudinov e Daniyar Usenov, os conselheiros de Maxim Bakiyev e Alexei Shirshov.

 

A justiça do Quirguistão suspeita do envolvimento deles com os "graves danos financeiros à república" e na repressão ao comício opositor em 7 de aril em Bishkek. O confronto resultou em 85 mortos e 1,5 mil feridos.

Mais conteúdo sobre:
Quirguistão Bakiyev

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.