Governo saudita ratifica proibição de protestos

O governo de Riad ratificou nesta quinta-feira que as manifestações públicas estão proibidas, depois de um protesto popular espontâneo de apoio à rebelião palestina nos territórios. A informação foi dada pela agência oficial SPA, citando declarações do ministro do Interior, príncipe Nayef, segundo as quais "estas demonstrações não estão permitidas e não deveriam repetir-se porque não respondem à nossa realidade social e à posição histórica de nosso país a respeito da luta palestina".A intervenção do príncipe Nayef aconteceu após uma manifestação de protesto de uma centena de sauditas ocorrida em uma localidade indeterminada no norte do país, que ele definiu como "uma reação espontânea em relação ao que acontece com nossos irmãos palestinos". Por outro lado, ao reiterar a proibição governamental, a rede de televisão do Catar Al-Jazira disse que o Comitê Popular para o Apoio à Palestina, liderado por Abdel Hamid Al Sheikh, organizou para sexta-feira outra demonstração em favor da intifada na cidade oriental de Dahran, na costa saudita do Golfo Pérsico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.