Governo sírio diz que não entregará poder em negociação de Genebra

Delegação vai transmitir 'os desejos do povo', diz fonte do Ministério das Relações Exteriores

O Estado de S. Paulo,

27 de novembro de 2013 | 13h20

BEIRUTE - Autoridades sírias vão comparecer às negociações de paz marcadas para janeiro, mas vão resistir às demandas do Ocidente para que o presidente Bashar Assad renuncie, disse a agência estatal de notícias Sana nesta quarta-feira, 27.

"A era colonial acabou", disse uma fonte do Ministério das Relações Exteriores em resposta aos pedidos de França e Grã-Bretanha pela saída de Assad e a formação de um governo de transição sem a presença do atual presidente sírio.

A fonte disse que a delegação do governo sírio nas negociações de Genebra vai transmitir "os desejos do povo sírio, principalmente a eliminação do terrorismo" - uma referência aos confrontos contra os rebeldes que lutam para derrubar Assad./ REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.