Governo somali e tribunais islâmicos assinam acordo de paz

O governo da Somália e os tribunaisislâmicos assinaram um acordo de paz após três dias de conversas,realizadas na capital do Sudão, e mediadas pela Liga Árabe. Segundo um comunicado conjunto divulgado nesta terça-feira, o acordo, assinadona segunda-feira à noite, prevê a criação de uma poderosa forçamilitar, e a incorporação das forças dos tribunais islâmicos eoutras milícias somalis às forças governamentais. As medidas deverão seguir uma agenda e condições que devem serestipuladas entre ambas as partes e que não foram reveladas. Noentanto, a sua execução foi condicionada a uma terceira rodada deconversas, prevista para 30 de outubro, também em Cartum. Durante a primeira rodada de negociações, em 22 de junho, ogoverno e os tribunais islâmicos anunciaram o reconhecimento mútuo eo cessar-fogo entre as partes. Os Tribunais Islâmicos estenderam sua influência na Somália,tomando o controle da capital, Mogadício, e das áreas fronteiriçasno sul do país. O Executivo, que governa da cidade de Baidoa, 250 quilômetros anoroeste de Mogadício, é liderado pelo presidente Abdullahi YousefAhmed, mas tem pouca influência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.