Governo taiuanês dá US$ 110 em bônus de consumo para cada cidadão

O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, retirou os bônus de toda sua família e prometeu gastá-los no mesmo dia

EFE,

18 de janeiro de 2009 | 01h55

O Governo taiuanês dividiu US$ 110 em bônus de consumo para 23.197.916 residentes da ilha, para reativar a economia local. Os bônus terão validade até o dia 31 de setembro de 2009 e o Ministério da Economia espera que acrescente 0,63 pontos percentuais à taxa de crescimento econômico da ilha. O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, retirou os bônus de toda sua família e prometeu gastá-los no mesmo dia, com compras que dividiria entre pessoas necessitadas. "Todos temos que cooperar gastando para reativar a economia", disse Ma, após recolher os bônus de consumo. Os taiuaneses consideram estes bônus um inesperado "presente" em vésperas do Ano Novo Lunar, comemorado no dia 26 de janeiro, quando que os adultos presenteiam envelopes vermelhos com dinheiro a seus familiares. "É um bom presente, especialmente nestes momentos de crise econômica", diz Lin Jui-chen, enquanto espera em uma longa fila para pegar os bônus. Nos 14.202 postos de distribuição dos bônus, lojas de departamento e outros estabelecimentos ofereceram cafés da manhã e deslocamento de graça a suas instalações, para atrair clientes. Os distritos e cidades taiuanesas competem entre si para atrair consumidores e dinamizar suas economias locais. A economia taiuanesa, orientada à exportação, não registrou grandes perdas por causado colapso de entidades financeiras, mas sim com a queda da demanda mundial de seus produtos de informática e eletrônicos.

Tudo o que sabemos sobre:
CRISE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.