EFE
EFE

Governo turco anuncia que analisará nova Constituição com oposição

Após reunião do Conselho de ministros, premiê Binali Yildirim disse que 'todos os principais partidos' do país estão prontos para trabalhar na redação da nova Carta; partido pró-curdo HDP, acusado de apoiar os rebeldes do PKK, não participou da reunião

O Estado de S. Paulo

26 de julho de 2016 | 12h10

ANCARA - O governo turco anunciou que está pronto para trabalhar com os principais partidos da oposição na redação de uma nova Constituição, informou na segunda-feira, 25, o primeiro-ministro Binali Yildirim. 

"Todos os principais partidos estão prontos para começar a trabalhar em uma nova Constituição", disse Yildirim à imprensa, destacando que a questão, bloqueada há meses, ficou acertada após uma reunião entre o presidente Recep Tayyip Erdogan e dois líderes da oposição, na segunda-feira. 

O tema da nova Constituição está no coração dos debates políticos na Turquia e tem sido objeto de viva polêmica.

Yildirim realizou o anúncio na saída do Conselho de ministros, após o encontro de Erdogan, no Palácio Presidencial, com Kemal Kiliçdaroglu, líder do CHP (social democrata), principal partido da oposição, e com Devlet Bahceli, do MHP (direita).

O líder do partido pró-curdo HDP, Selahattin Demirtas, acusado pelo governo de apoiar o "terrorismo" por seus vínculos com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, rebeldes curdos), não participou da reunião.

O ministro também anunciou que a Ponte do Bósforo, inaugurada em 1973, será rebatizada em honra das vítimas da tentativa de golpe de estado como Ponte dos Mártires de 15 de julho. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.