Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Governos do Japão e da Rússia estudam pacto nuclear

Os primeiros-ministros japonês, Shinzo Abe, e russo, Mikhail Fradkov, decidiram nesta quarta-feira, 28, iniciar conversas paraum futuro pacto nuclear, informou a agência japonesa Kyodo.O acordo entre os dois países, que devido à disputa territorialdas Ilhas Curilas ainda não assinaram um tratado de paz, centrou oúltimo dia da visita a Tóquio iniciada na terça, 27, por Fradkov. Segundo a Kyodo, o pacto pode incluir o processamento de urânio japonês na Rússia.O Japão tem cerca de 6,4 mil toneladas de urânio para reciclagemarmazenadas no Reino Unido e na França. Devido à intenção da Rússia de oferecer serviços de enriquecimento de urânio a outros países, era esperado um acordo a respeito, segundo a imprensa local.Alguns analistas alertam que a oferta de enriquecimento de urânioa outros países pela Rússia poderá ser problemática para a políticamundial de não-proliferação nuclear.O Japão poderá pedir à Rússia que permita as inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a fim de constatar que o urânio japonês não está sendo usado em armas nucleares, algo que Moscou não parece muito disposto a aceitar, segundo os analistas.Em sua visita a Tóquio, Fradkov enfatizou a necessidade de maisinvestimentos japoneses na Rússia, para que a transferênciatecnológica incentive o desenvolvimento da economia do país.O primeiro-ministro russo afirmou, em um simpósio com empresários japoneses, que a Rússia está se esforçando para ganhar competitividade nos setores industriais e transformar a estrutura de sua economia.Durante os dois dias da visita de Fradkov, a Rússia e o Japãoformalizaram acordos no setor das telecomunicações, automotivo efinanceiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.