Sergio Garcia/EFE
Sergio Garcia/EFE

Governos precisam reformar economias da Europa, diz Draghi, do BCE

Os governo da Europa precisam impulsionar os esforços para reformar suas economias, afirmou nesta sexta-feira o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi. Segundo ele, a flexibilidade econômica deve ser "parte do DNA comum" da zona do euro.

Estadão Conteúdo

22 de maio de 2015 | 06h41

"Reformas estruturais que revertam a tendência para baixo no crescimento potencial são agora vitais para a zona do euro, por isso eu acredito, como um guardião da moeda, que nós temos o interesse legítimo em falar sobre elas", disse Draghi durante discurso na conferência anual do BCE em Sintra, Portugal.

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro avançou 1,6%, em números anualizados, no primeiro trimestre, ou 0,4% na base trimestral. O BCE espera que a zona do euro cresça 1,5% neste ano e quase 2% em 2016 e 2017.

Draghi disse que as políticas do BCE ajudaram a economia da zona do euro a começar a melhorar, depois de um período difícil. "A perspectiva econômica para a zona do euro é melhor hoje do que tem sido nos últimos sete anos", defendeu. "O crescimento está melhorando, e as expectativas de inflação se recuperaram de seu ponto mais baixo."

O presidente do BCE disse que a política monetária pode levar a economia de volta para o seu potencial. "Reformas estruturais podem elevar esse potencial. E é a combinação dessas políticas de oferta e demanda que irá garantir estabilidade e prosperidade duradouras", afirmou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EuropaBCEDraghi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.