Grã-Bretanha anuncia novo sistema de imigração

O governo da Grã-Bretanha divulgou detalhes do novo sistema de imigração criado para facilitar a entrada de profissionais altamente qualificados, como médicos, engenheiros e economistas, no país. O novo sistema, que deverá entrar em vigor na metade de 2007, será utilizado por cidadãos que não pertencem a União Européia, mas não será aplicado para refugiados e asilados. "Queremos que estudantes estrangeiros venham e estudem em nossas universidades, e queremos também profissionais qualificados necessários à nossa economia", disse o primeiro-ministro Tony Blair a estudantes da Índia via uma vídeo conferência. "Mas queremos prevenir abusos no nosso sistema de imigração", completou. O novo programa cria um sistema de pontos para controlar a imigração e fazer com que o processo de pedidos de entrada no país seja mais transparente. Quem entrar com o pedido ganhará pontos por diferentes tipos de habilidades e qualificações que, segundo o jornal britânico The Guardian, serão divididas em cinco categorias. Profissionais altamente qualificados serão aceitos mesmo sem proposta de trabalho. Já as profissões com menor demanda, como enfermeiros e professores, serão admitidas caso hajam garantias de que serão contratadas. O Conselho para o Bem-estar dos Imigrantes e associações laborais temem que dificultar a permanência de trabalhadores sem qualificações no país possa piorar as condições de trabalho no Reino Unido. Em declaração ao The Guardian, o porta-voz do Partido Conservador (oposição), Damian Green, disse que já havia sugerido este sistema de pontos. Para o conservador, no entanto, a questão será como implementá-lo.

Agencia Estado,

07 Março 2006 | 18h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.