Grã-Bretanha: Assad deve fazer reformas ou renunciar

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, deve realizar reformas ou deixar o poder, disse hoje o ministro das Relações Exteriores britânico, William Hague, após novos episódio de violência no país árabe.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2011 | 16h22

"O presidente Assad está perdendo legitimidade e deve fazer reformas ou renunciar", afirmou Hague ao Parlamento britânico. Segundo ele, a Grã-Bretanha busca apoio para uma resolução no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) "condenando a repressão na Síria".

Renúncia

A embaixadora da Síria na França, Lamia Shakkour, deixou o cargo hoje, afirmando à televisão francesa que reconhece "a legitimidade das exigências do povo (sírio)". "Eu não posso suportar o ciclo de violência... ignorar os manifestantes que morreram, as famílias que vivem com dor", disse Shakkour.

"Eu informei o secretário particular do presidente Bashar Assad sobre minha intenção de renunciar", afirmou a embaixadora. "Eu reconheço a legitimidade das exigências do povo por mais democracia e liberdade". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.