Grã-Bretanha diz que recuo de Israel não basta

A Grã-Bretanha convidou Israel a respeitar o direito internacional e o direito humanitário, destacando que o recuo limitado dos territórios palestinos realizado até o momento "não basta" e desobedece às resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas."A resposta israelense aos pedidos da comunidade internacional para uma retirada das áreas palestinas foi insuficiente", cobrou o chanceler Jack Straw por meio de um comunicado.O recuo limitado anunciado pelo Estado judeu não satisfaz ao pedido feito pelo Conselho de Segurança da ONU em suas resoluções 1402 e 1403, acrescentou. "Israel tem direito à segurança. Porém, o governo israelense deve respeitar o direito internacional e os direitos humanos", prosseguiu o secretário de Exterior da Grã-Bretanha.Um porta-voz da chancelaria declarou que a Grã-Bretanha deu instruções a seu embaixador em Tel Aviv para expressar a insatisfação de Londres pelo recuo limitado. "Pedimos a nosso embaixador que peça explicações pelas informações que deram conta de violações aos direitos humanos por parte das forças israelenses", prossegue o comunicado da chancelaria britânica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.