Grã-Bretanha espionou Rússia com 'pedra falsa', diz ex-integrante do governo

Esta é a primeira vez autoridade britânica admite acusações feitas pela Rússia em 2006.

BBC Brasil, BBC

19 de janeiro de 2012 | 14h03

Um ex-integrante do governo britânico admitiu que a Grã-Bretanha foi pega espionando pelas autoridades russas, que descobriram que uma pedra falsa encontrada em Moscou na verdade escondia equipamentos eletrônicos de espionagem.

A Rússia fez as acusações em 2006, mas esta foi a primeira vez que uma autoridade britânica admitiu-as.

Jonathan Powell, que foi chefe de Gabinete do ex-premiê Tony Blair, disse à BBC que a descoberta foi "vergonhosa".

"Eles claramente sabiam de tudo por algum tempo", disse ele, que afirmou que os russos estariam "guardando-a para fins políticos".

A denúncia foi feita pela TV russa, que mostrou como a pedra continha o aparelho eletrônico e como diplomatas britânicos supostamente recebiam e transmitiam informações.

A TV russa exibiu um vídeo de um homem caminhando por uma calçada, reduzindo o passo e olhando para uma pedra, antes de se apressar e ir embora. A câmera então filma outro homem, que pega a pedra.

O serviço secreto russo, FSB, disse que a pedra teria ligações com as acusações de que a Inteligência britânica estaria financiando clandestinamente grupos pró-democracia e defensores dos direitos humanos na Rússia.

ONGs

Pouco depois, o então presidente e hoje primeiro-ministro Vladimir Putin introduziu leis que proibiram ONGs de receber dinheiro de governos estrangeiros. Muitas fecharam.

"Vimos tentativas de serviços secretos de usarem as ONGs. Elas têm sido financiadas por canais de serviços secretos. Ninguém pode negar que este dinheiro fede", disse Putin à época.

"Esta lei foi adotada para impedir que potências estrangeiras interfiram em nossos assuntos internos."

Quando surgiu o escândalo, Tony Breton, embaixador britânico em Moscou na época, disse que "todas as nossas atividades com ONGs são transparentes".

"Elas estão em nosso site, as quantias e projetos. Tudo é completamente público." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.