Grã-Bretanha estuda pôr guardas armados nos aviões

A Grã-Bretanha vai analisar apossibilidade de colocar guardas armados em seus aviõescomerciais para evitar ataques aéreos como os perpetrados nestasemana em Washington e Nova York, disse o secretário dosTransportes, Stephen Byers.Byers disse também que poderá determinar que as linhas aéreasdêem proteção aos pilotos mediante a instalação de portasseguras na cabine dos pilotos, para isolá-la do resto daaeronave. O secretário, que discutiu nesta sexta-feira a segurançadas linhas aéreas com seus colegas da UniãoEuropéia, disse que os ataques de terça-feirarevelaram uma ameaça que "as medidas de segurança existentesnão haviam levado em consideração. Todas devem ser revisadas àluz do que aconteceu no início da semana".Em entrevista a uma rádio, Byers disse que a linha aéreaisraelense El Al já tem guardas nos vôos e protege a cabine dospilotos. "Estas são medidas que necessitamos considerar",acrescentou. "Há uma nova forma de terrorismo e precisamos responder demaneira apropriada", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.