AFP
AFP

Grã-Bretanha identifica executor de reféns do Estado Islâmico

Formado em computação, Mohammed Emwazi é de nacionalidade britânica e era monitorado pelos serviços de segurança do país.

O Estado de S. Paulo

26 de fevereiro de 2015 | 09h26


LONDRES - O serviço secreto britânico identificou nesta quinta-feira, 26, o terrorista do Estado Islâmico responsável pela decapitação de reféns ocidentais, conhecido na imprensa local como “jihadista John”. Mohammed Emwazi é de nacionalidade britânica e era monitorado pelos serviços de segurança do país.

O membro do EI foi visto pela primeira vez em um vídeo divulgado pelo EI no mês de agosto de 2014 na internet, quando apareceu no vídeo do assassinato do jornalista americano James Foley. Segundo a inteligência britânica, ele é formado em computação. Os serviços secretos não queriam divulgar a identidade do jihadista por razões operativas, acrescentou a BBC.

Desde agosto passado, as agências de segurança britânicas estavam trabalhando para identificar o terrorista que aparecia nos vídeos com um forte sotaque britânico. O "Jihadista John" também foi visto em vídeos transmitidos pelo EI quando decapitou o também jornalista americano Steven Sotloff, o voluntário britânico David Haine, o taxista britânico Alan Henning e o voluntário americano Abdul-Rahman Kassig.

O governo britânico expressou sua preocupação com os casos de jovens muçulmanos que viajam para a Síria para se unir ao EI. O último caso é o de três adolescentes de entre 15 e 16 anos, que viajaram na semana passada à Turquia para ir depois para a Síria. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Estado IslâmicoGrã-Bretanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.