Grã-Bretanha manda mais 1.200 homens ao Iraque

A Grã-Bretanha anunciou que enviará ao Iraque mais duas unidades militares, num total de 1.200 homens que se somarão ao atual contingente de 11 mil, concentrado na região de Basra, extremo sul do país. "Nós vamos adotar medidas imediatamente para permitir os desembarques o mais rápido possível, em resposta à aceleração deste programa de trabalho", disse o ministro da Defesa, Geoff Hoon, num comunicado por escrito ao Parlamento.No fim de semana, 120 militares britânicos que estavam em Chipre foram mandados para Basra. Hoon afirmou que a decisão foi tomada "por causa dos desdobramentos da situação de segurança no Iraque e das crescentes tarefas militares nos esforços de reconstrução do sul do país". Além da Grã-Bretanha, principal aliado dos EUA na ocupação do Iraque, outros 21 países enviaram 9.500 soldados, que estão sob o comando da Polônia em áreas centrais do território iraquiano.O presidente dos EUA, George W. Bush, disse, em pronunciamento no domingo, que a necessidade de segurança requer o envio de uma divisão internacional de 10 mil a 15 mil homens. A Casa Branca espera formar essa força por meio da aprovação de uma nova resolução que remeteu ao Conselho de Segurança da ONU. Além disso, o governo americano continua contatando aliados em busca de apoio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.