Grã-Bretanha mantém portos em estado de alerta

Muitos portos europeus estão em alto estado de alerta contra ataques terroristas, após advertências sobre um possível atentado feitas no fim de semana, informaram hoje autoridades. Funcionários britânicos disseram que estão efetuando vistorias ao acaso em caminhões e interrogando motoristas em portos como Dover, na costa sul da Inglaterra. A segurança também foi reforçada em portos do Mar Báltico, na Escandinávia.David Osler, editor do jornal de navegação Lloyd´s List, afirmou que vários portos europeus reforçaram recentemente a segurança, por temor de um ataque com caminhão-bomba.Hans-Joergen Bonnichsen, um oficial do Serviço de Segurança Civil da Dinamarca, disse que houve uma advertência na semana passada ligada a "um dia específico - 9 de novembro, ou 11-9 lido de trás para frente"."Foi isso que chamou a atenção sobre ela", comentou."Em 7 de novembro, a polícia dinamarquesa e autoridades portuárias receberam informação sobre um possível ataque contra ?ferryboats? (balsas para transporte de passageiros e veículos) e navios na Europa no sábado, 9 de novembro. Desde então, temos feito o que podemos para averiguar. Ainda não confirmamos e preferimos informar todas as partes relevantes, a fim de evitar criar pânico desnecessário", afirmou Bonnichsen.A BBC divulgou que os serviços de segurança dinamarquês e francês advertiram que terroristas poderiam tentar entrar com um caminhão carregado de explosivos num ?ferry?, rumando para a Grã-Bretanha.Segundo a BBC, os portos foram colocados em alto alerta de emergência - que não é o nível mais alto, mas o mais alto efetivamente adotado desde que o sistema de gradação foi implantado."Recebemos vários fragmentos de informação indicando que portos ao redor do país, incluindo Dover, necessitam intensificar ainda mais sua segurança ao nos aproximarmos do Natal", disse o chefe de segurança do Porto de Dover, Robin Dodridge, à rádio BBC.O governo britânico anunciou que o alerta de segurança não era resultado de uma advertência específica, crível. Nesta terça-feira, o Departamento de Transporte divulgou o texto de uma nota enviada na sexta-feira pela Seção de Segurança do Transporte para a indústria marítima."Apesar de recentes advertências das autoridades dinamarquesas e francesas sobre um possível ato terrorista contra ?ferryboats?, não avaliamos que exista qualquer informação crível ou de inteligência que as apóiem. O nível de ameaça aos interesses marítimos britânicos continua inalterado", explicou o órgão de segurança."Entretanto, devido ao clima geral que exige alta segurança, lembramos a vocês da necessidade de se manter alta vigilância, continuar a manter as medidas de segurança recentemente estabelecidas e relatar qualquer desdobramento significativo", acrescentou.Os governos da Estônia, Letônia e Lituânia reforçaram a segurança em portos depois de uma advertência geral emitida na semana passada por várias agências de segurança européias, de que terroristas poderiam tentar colocar uma bomba numa balsa, disse a porta-voz da Polícia de Segurança da Letônia, Kristina Apse.A segurança é uma questão particularmente sensível para autoridades em Vilnius, Lituânia, que se preparam para uma provável visita, no fim do mês, do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.Autoridades na Dinamarca, Finlândia e Suécia também reforçaram a segurança nos portos após o aviso. Já o Ministério da Defesa da Itália afirmou hoje que nenhuma medida especial foi implementada nos portos italianos.Ontem, o primeiro-ministro Tony Blair havia dito que os britânicos deveriam ficar atentos contra o terrorismo, mas não deveriam permitir que o medo comprometesse a vida normal."Se um terrorista pensa que tudo que deve fazer para fechar a indústria de turismo, por exemplo, é emitir uma ameaça contra nossos aeroportos, iríamos na verdade reconhecer a derrota na guerra contra o terrorismo", explicou Blair, em Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.