Fabrizio Bensch/Reuters
Fabrizio Bensch/Reuters

Grã-Bretanha opera rede de espionagem eletrônica na Alemanha, diz jornal

Documentos da NSA mostram que britânicos têm uma estação de escuta perto do Parlamento alemão

O Estado de S. Paulo,

05 de novembro de 2013 | 11h32

Documentos vazados pelo ex-prestador de serviço da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) Edward Snowden mostram que a agência de vigilância britânica opera uma rede de "postos de espionagem eletrônica" nas proximidades do Parlamento alemão e do gabinete da chanceler alemã, Angela Merkel, informou o jornal britânico Independent.

Segundo o diário, documentos da NSA, em conjunto com fotos aéreas e informações sobre atividades passadas de espionagem na Alemanha, sugerem que a Grã-Bretanha opera sua própria estação de escuta secreta usando equipamento de alta tecnologia instalado no telhado de sua embaixada em Berlim.

A operação de espionagem, conduzida pela agência britânica GCHQ em edifícios diplomáticos ao redor do mundo para interceptar dados em países-sede, é conduzida junto com os EUA e outros parceiros, informou o Independent.

No sábado 2, o jornal britânico The Guardian afirmou que agências de espionagem por toda a Europa Ocidental trabalham juntas na vigilância em massa da Internet e tráfego de telefone em programas similares ao conduzido por suas equivalentes nos EUA e criticados pelos governos europeus./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
espionagemGrã-BretanhaAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.