Fabrice Cofrinni/ AFP
Fabrice Cofrinni/ AFP

Grã-Bretanha pede que seus cidadãos na França redobrem cuidados

Em alerta divulgado nesta quinta-feira, governo britânico alerta para o risco de novos ataques terroristas 'indiscriminados'

Fernando Nakagawa, Enviado Especial / Paris, O Estado de S. Paulo

08 de janeiro de 2015 | 17h42

PARIS - O governo da Grã-Bretanha lançou nesta quinta-feira, 8, um alerta para cidadãos britânicos que pretendem viajar para a França. O alerta acontece no dia seguinte à morte de 12 pessoas na redação do jornal Charlie Hebdo. 

As autoridades sugerem aos britânicos "cuidado extra porque ataques podem ser indiscriminados". Aos motoristas que circulam nas proximidades do porto francês de Calais, a recomendação é "manter portas trancadas em trânsito lento".

"Você deve tomar cuidado extra neste momento e seguir conselhos de segurança emitidos pelas autoridades francesas", informa o Ministério de Relações Exteriores da Grã-Bretanha. O comunicado cita nominalmente o ataque à Charlie Hebdo e as mortes no local. Além disso, menciona a ação que levou um policial à morte e feriu uma pessoa nos arredores de Paris nesta quinta-feira. 

"Há um alto nível de ameaça de terrorismo. Os ataques podem ser indiscriminados. Devido às atuais ameaças contra a França por grupos islâmicos e a intervenção militar francesa recente contra o Estado Islâmico, o governo francês alertou o público a ser especialmente vigilante e reforçou medidas de segurança", diz o alerta inglês. 

O texto ainda cita ainda que um número grande de imigrantes ilegais usa o porto de Calais para ingressar na Grã-Bretanha de forma ilegal. "Apesar de patrulhas policiais terem sido reforçadas, você deve manter as portas do veículo trancadas em trânsito lento e proteger o seu veículo quando for deixado sem vigilância". Calais é um dos locais que recebeu reforço das forças de segurança nesta quinta-feira. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.