Grã-Bretanha planeja invadir Zimbábue, diz porta-voz de Mugabe

O governo do Zimbábue acusou a Grã-Bretanha, ex-metrópole de exploração, de usar a epidemia de cólera no país para conseguir apoio ocidental para uma invasão, informou um jornal estatal neste domingo. O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, está sob crescente pressão da comunidade internacional, especialmente de nações ocidentais que o acusam de ter arruinado o país e ter exposto o povo a fome e doenças. O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, nomeou o governo de Mugabe como sendo um "regime marcado de sangue" e de ser responsável pela epidemia de cólera que matou pelo menos 575 pessoas. (Por MacDonald Dzirutwe)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.