Grã-Bretanha quer cooperação para rastrear fundos terroristas

A Grã-Bretanha pediu hoje cooperação internacional para rastrear as contas bancárias usadas por terroristas em todo o mundo. O chefe do Tesouro britânico, Gordon Brown, disse que as autoridades fecharam uma conta bancária na terça-feira e divulgaram aos bancos uma lista de indivíduos que devem ter suas contas investigadas. De acordo com Brown, a conta estava aberta no Barclay Banks, em Londres, e "não havia sido usada por algum tempo". Ele não forneceu mais detalhes sobre quem controlava a conta. Brown indicou ainda que a Inglaterra vai pressionar a Suíça e outros países para participar de uma cooperação internacional para investigar dinheiro de terroristas. A questão será discutida por representantes da União Européia neste fim de semana, em Bruxelas. Em entrevista à rádio BBC, o chefe do tesouro britânico reclamou que os bancos não têm obrigações internacionais e não comunicam sobre possíveis atividades ilegais. Para Brown, a Suíça e outros países que valorizam o sigilo bancário "precisam ter instituições preparadas para relatar transações suspeitas envolvendo até atividades terroristas". As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.