Grã-Bretanha reabre embaixada em Bagdá

A partir desta segunda-feira, a Grã-Bretanha voltou a ter um diplomata no Iraque depois de 12 anos, quando rompeu relações diplomáticas e fechou sua embaixada em Bagdá por causa da Guerra do Golfo. Christopher Segar, que exercia esta função antes da invasão iraquiana ao Kuwait, em fevereiro de 1991, disse que a embaixada voltará a funcionar nas próximas semanas.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.