Grã-Bretanha restringe venda de armas para Israel

O governo britânico impôs restrições à venda de armas para Israel, informou hoje o Ministério da Indústria e Comércio britânico. Apesar de Londres e Tel Aviv terem negado nas últimas semanas que existiria um embargo de armas entre os países, o governo do Reino Unido teria começado a aplicar um rígido controle sobre a venda, para Israel, de armamentos que poderiam ser utilizados em incursões em territórios palestinos.De acordo com uma carta enviada por Jeremy Clayton, diretor de exportações e controle de armas britânicas na Embaixada do Reino Unido em Tel Aviv - publicada no jornal israelense Haaretz -, as táticas militares de Israel na Cisjordânia e Faixa de Gaza nos últimos anos provocaram mudanças nas decisões da venda de armas por parte de Londres e "estão sendo revisados novamente os acordos entre os dois países".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.