Grã-Bretanha se prepara para combate em Basra

Com o aumento da crise humanitária em Basra, a segunda maior cidade iraquiana, as tropas britânicas se preparam para combater a resistência iraquiana, que se mostra até agora a mais difícil de ser superada. As forças britânicas estão nas imediações da cidade. Nesta terça-feira, a Grã-Bretanha declarou Basra "alvo militar", a fim de garantir ajuda humanitária à população local. Os bombardeios provocaram falta de água potável na cidade e 100 mil crianças correm risco de adquirirem doenças, alertou ontem as Nações Unidas.Ainda não ficou claro se as tropas aliadas irão negociar com os soldados iraquianos na cidade. "Queremos, obviamente, a segurança de Basra o mais rápido possível. Há mais de um milhão de habitantes na cidade. Temos DE garantir as necessidades básicas para os cidadãos", disse o porta-voz das forças britânicas no Golfo Pérsico, Al Lockwood. Ontem, a 7ª Brigada Armada do Reino Unido, conhecida como "Ratos do Deserto", retirou-se de Basra, depois de encontrar forte resistência das forças iraquianas. As informações são das agências internacionais.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.