Grã-Bretanha vai enviar mais 26 mil soldados para o Golfo

A Grã-Bretanha vai enviar uma força terrestre de 26.000 soldados para o Golfo Pérsico, como parte da preparação para uma possível ação militar contra o Iraque, disse o secretário de Defesa britânico, Geoff Hoon, que fez o anúncio na Câmara dos Comuns - cuja maioria trabalhista, partido do primeiro-ministro Tony Blair, se opõe à uma guerra contra o Iraque liderada pelos EUA, a menos que a ação seja primeiro aprovada pela ONU. Hoon disse que o envio das novas tropas, que ocorrerá nas próximas semanas, proporcionará "o grupo certo de forças para o tipo de tarefa que poderá ser necessário".Em seu discurso, Hoon também destacou o equipamento militar que as forças terrestres britânicas irão usar, incluindo 120 tanques Challenger e 150 veículos blindados. Um número adicionalde reservistas poderá ser convocado nas próximas semanas paradar suporte a essas tropas, disse Hoon aos parlamentares britânicos.Um deslocamento de tropas dessa escala "não é uma medida comum", disse Hoon, mas ele também enfatizou que "nenhum dospassos que estamos dando representam um compromisso das forças britânicas com uma ação militar". "Uma decisão de empregar a força não foi tomada, nem tal decisão é inevitável ou iminente" acrescentou Hoon.A Grã-Bretanha já despachou sua maior força naval em 20 anos para o Golfo Pérsico para a realização de exercícios de guerra. A esquadra britânica inclui diversos navios de guerra, helicópteros e um submarino, que carregam um total de 3.000 fuzileiros e cerca de 5.000 marinheiros. A Grã-Bretanha também vai enviar 14 jatos de combate para a Jordânia, país vizinho do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.