Granada explode na embaixada dos EUA no Iêmen

Um jovem iemenita atirou uma ou duas granadas de efeito moral contra a embaixada dos Estados Unidos em Sanaa, capital do Iêmen, na noite desta sexta-feira, atingindo uma parede, mas sem ferir ninguém, informaram autoridades norte-americanas e iemenitas. A explosão ocorreu um dia depois de o vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, ter deixado o país para conversar com o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, sobre a guerra promovida pelos EUA contra o terrorismo. Um porta-voz da embaixada dos EUA disse que duas granadas de efeito moral foram atiradas, mas não houve danos nem vítimas. "Eram apenas para assustar", disse sob condição de anonimato. No entanto, a polícia iemenita disse que apenas uma granada explodiu.Policiais contaram que o homem tentava detonar uma segunda granada que estava em seu bolso, mas guardas em torno da embaixada abriram fogo e o prenderam. Ainda não se sabe se o jovem, um estudante de 25 anos, foi ferido pelos disparos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.