Granada na coleira de cão-bomba fere 4 na Caxemira

Uma granada atada à coleira de um cachorro explodiu na porção indiana da Caxemira, deixando pelo menos quatro pessoas feridas, informou a polícia local. O atentado aparentemente não atingiu o alvo pretendido, que seria um posto da guarda paramilitar situado em frente a um hospital público de Sopore, 50 quilômetros ao norte de Srinagar, capital de verão do Estado indiano de Jammu-Caxemira, disse o oficial de polícia Junaid Ahmad.O cachorro morreu instantaneamente, prosseguiu Ahmad. Os feridos foram tratados em um hospital próximo e já receberam alta. Trata-se da primeira vez que se têm notícias do uso desse método por militantes separatistas muçulmanos da Caxemira, os principais suspeitos do atentado, segundo as autoridades indianas. Entretanto, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque até o momento.Os investigadores do caso estão em busca de explicações para determinar como os responsáveis pelo atentado conseguiram retirar o pino da granada, enviar o cão na direção correta e ainda encontrar tempo pra fugir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.