'Grandes ameaças' foram retiradas de apartamento de atirador, diz polícia de Denver

Especialistas desativaram bombas e armadilhas em casa de suspeito de matar 12 em cinema nos EUA.

BBC Brasil, BBC

21 de julho de 2012 | 22h00

Autoridades de Denver, nos Estados Unidos, informaram na tarde deste sábado que retiraram "grandes ameaças" do apartamento do suspeito de matar 12 pessoas na estreia do filme Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge, na noite de sexta-feira.

Policiais disseram que "reduziram de forma significativa" a ameaça das bombas e armadilhas colocadas por James Holmes.

A polícia afirmou que o suspeito agiu com "cálculo e deliberação", comprando munição durante meses.

Os agentes do FBI e da polícia descobriram que o apartamento do suspeito tinha armadilhas e explosivos quando usaram uma câmera na ponta de uma vara de mais de três metros para conseguir observar o interior do apartamento.

"Pessoalmente, nunca vi nada como o que encontramos lá", disse Dan Oates, delegado de polícia de Aurora, bairro onde ocorreu o ataque ao cinema.

Neste sábado, o esquadrão antibomba realizou uma pequena explosão controlada no prédio e os policiais desarmaram as armadilhas feitas com fios, junto com um dispositivo incendiário.

A primeira armadilha era um fio estendido em frente à porta de entrada do apartamento. Dentro estariam potes com catalisadores, produtos químicos que explodiriam quando misturados e mais de 30 granadas improvisadas.

"Este apartamento foi projetado para matar quem quer que entrasse", afirmou Oates, acrescentando que a primeira pessoa a morrer caso as armadilhas tivessem sido ativadas, seria um policial.

Devido à ameaça de explosão, durante a operação o edifício onde fica o apartamento de Holmes e outros quatro prédios foram evacuados. Mas a polícia espera liberar a área para a volta dos moradores no domingo.

Vítimas

As autoridades de Denver divulgaram neste sábado os nomes e idades das vítimas do ataque ao cinema do bairro de Aurora.

As idades dos mortos pelo atirador variam entre 6 anos e 51 anos.

Além dos 12 mortos, outras 58 pessoas ficaram feridas no ataque ao cinema Century 16, em um shopping center de Aurora.

Testemunhas dizem que o atirador - que usava roupas pretas e uma máscara - lançou uma bomba de gás antes de abrir fogo contra a multidão.

James Holmes foi preso momentos após o ataque em um estacionamento perto do cinema. Ele carregava um fuzil e uma pistola. O FBI (a polícia federal americana) se juntou às investigações, mas disse não ter motivos para acreditar que se trate de um atentado terrorista.

Dan Oates, o delegado de Aurora, informou que Holmes comprou munição para armas pela internet e todas as armas e munição foram compradas de forma legal nos últimos meses.

O delegado também afirmou que o suspeito recebeu uma grande quantidade de encomendas em sua casa e local de trabalho.

James Holmes deve comparecer perante um juiz na segunda-feira.

Vigília

Centenas de pessoas fizeram uma vigília perto do cinema onde ocorreu o ataque na noite de sexta-feira, deixando flores e velas no local.

O Hospital da Universidade do Colorado, onde as vítimas feridas foram levadas, informou que quatro pacientes ainda estão em unidades de tratamento intensivo.

O incidente em Denver foi o maior ataque a tiros nos EUA desde 2007, quando o estudante Seung-Hui Cho matou 32 pessoas no campus da faculdade de Virginia Tech, antes de se matar.

O cinema em Aurora fica a 32 quilômetros da escola Columbine, onde dois estudantes mataram a tiros 13 colegas em 1999.

O ataque provocou reações em várias cidades dos EUA e do mundo. Em Paris, a estreia do filme em um cinema do Champs-Elysées, foi cancelada.

Em Nova York, a polícia decidiu enviar oficiais a várias sessões do filme, temendo que o ataque fosse "copiado" por outras pessoas. Em Washington, o presidente dos EUA, Barack Obama, emitiu nota dizendo estar "chocado e entristecido" com o episódio.

Christopher Nolan, o diretor do filme Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge, expressou em comunicado divulgado nesta sexta-feira sua "profunda dor" pelo ataque em Aurora.

"Em nome do elenco e da equipe de gravação de O Cavaleiro das Trevas Ressurge gostaria de demonstrar nossa profunda dor pela tragédia sem sentido que atingiu toda a comunidade de Aurora", disse.

"A sala de cinema é o meu lar, e é devastadora a ideia de que alguém possa violar esse lugar inocente e cheio de esperança de maneira tão insuportavelmente selvagem", acrescentou. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.