Grass compara veto israelense ao da Stasi

O escritor alemão Günter Grass comparou a decisão de Israel de impedir sua entrada no país com uma proibição similar que lhe foi imposta pela temida polícia secreta da Alemanha Oriental, Stasi. Em um comentário enviado ao jornal Süddeutsche Zeitung, o Prêmio Nobel de Literatura enfatizou que Israel, a ex-Alemanha Oriental comunista e Mianmar são os únicos países que o consideraram persona non grata. Ele destacou que enquanto Mianmar parece oferecer uma luz de esperança e de mudanças, Israel é "uma potência nuclear sem controle que se considera imune às críticas".

O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2012 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.