Grécia espionou embaixadores dos EUA, diz ex-ministro

Os serviços de inteligência da Grécia espionaram conversas telefônicas de embaixadores dos Estados Unidos em Atenas e Ancara nos anos 1990, revelou hoje Theodoros Pangalos, ex-ministro de Relações Exteriores do país. Segundo Pangalos, que foi ministro de Relações Exteriores da Grécia de 1996 a 1999, "em algum momento o Serviço Nacional de Inteligência teve de monitorar não apenas o embaixador americano em Atenas, mas também o de Ancara".

AE, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 18h53

As declarações do ex-ministro grego foram feitas durante entrevista a uma rádio FM sobre as recentes revelações sobre a espionagem da Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA, na sigla em inglês) no exterior. De acordo com reportagem da revista alemã Der Spiegel, documentos da NSA apontam Atenas como um dos locais onde a agência americana tinha capacidade de monitoração.

Pangalos não especificou o intervalo de monitoração dos embaixadores americanos, mas afirmou que não durou muito tempo. Ele afirmou que a espionagem das conversas telefônicas dos diplomatas dos EUA não revelaram nada particularmente significativo. "Mas algumas vezes era muito interessante ouvir o embaixador americano questionar seu colega em Ancara, ou alguém no Departamento de Estado, ''o que Pangalos está fazendo?''", afirmou. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaespionagemEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.