Grécia: esquerda radical recusa apoio à coalizão

O líder do partido grego Coalizão de Esquerda Radical (Syriza), Alexis Tsipras, disse que não vai aderir ou apoiar um governo de coalizão a favor dos programas de resgate para a Grécia, alegando não pode concordar com o que ele considera um erro. A recusa de Tsipras torna a realização de novas eleições no país mais provável.

RENAN CARREIRA, Agência Estado

13 Maio 2012 | 10h35

Tsipras fez os comentários hoje após se reunir com o presidente grego, Karolos Papoulias, e com os líderes do conservador Nova Democracia e do Partido Socialista (Pasok). Papoulias está fazendo um último esforço para construir um acordo e acabar com o impasse criado após as eleições do último domingo, que não deixaram nenhuma legenda com assentos suficientes no Parlamento para formar um governo.

Se nenhum acordo for fechado, a Grécia deve realizar novas eleições no próximo mês, prolongando as incertezas políticas e colocando em risco a adesão do país ao euro. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Grécia coalizão esquerda radical

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.