Grécia: principais partidos continuam a perder apoio, dizem pesquisas

Eleitores apoiam partidos menores que são contrários ao programa de austeridade do governo

Clarissa Mangueira,

14 de abril de 2012 | 12h23

Atenas, 14 - O apoio público aos dois principais partidos políticos da Grécia, o Socialista, ou Pasok, e o de centro-direita Nova Democracia, continua a diminuir algumas semanas antes das eleições, mostraram duas pesquisas neste sábado, enquanto os eleitores continuam a apoiar partidos menores que são na sua maioria contrários ao duro programa de austeridade do governo grego.

De acordo com uma pesquisa feita para o jornal Realnews, o Nova Democracia ganharia somente 25,4% dos votos se as eleições fossem realizadas hoje, enquanto o Pasok teria apenas 15,8% dos votos - e só após um ajuste a um grande número de eleitores indecisos.

Levando em consideração os indecisos, o apoio declarado ao Nova Democracia é somente de 20,5% e do Pasok, de 12,7%.

A pesquisa mostrou que cerca de 10 partidos políticos podem cruzar o limiar mínimo de 3% para entrar no Parlamento nas eleições, previstas para 6 de maio, contra apenas cinco atualmente. A segunda pesquisa, para o jornal Eleftheros Typos, mostra que cerca de nove partidos poderiam ser representados na próximo Parlamento, enquanto o Nova Democracia deverá ficar com apenas 21,5% dos votos - e o Pasok, 15,5%.

As duas pesquisas confirmam tendências eleitorais recentes que sugerem que as eleições do próximo mês irão produzir um parlamento altamente fragmentado, com um grande número de pequenos partidos de esquerda e direita se opondo ao programa de austeridade atual, e com nenhum dos dois principais partidos capazes de formar uma maioria absoluta no governo.

Em vez disso, as eleições tendem a forçar os dois partidos - que se uniram em novembro passado para formar um governo interino um tanto frágil - de volta a uma nova coalizão. Mas, mesmo que a lei eleitoral grega permita que o maior partido do país receba uma bonificação de 50 cadeiras nos Parlamento, a nova coalizão do Nova Democracia e do Pasok só terá provavelmente uma pequena maioria na Casa, que tem 300 lugares.

Entre os outros partidos citados na pesquisa da Realnews, o Partido Comunista receberia 9,8% dos votos nas eleições, o nacionalista Laos (3,1%), a Coalizão de esquerda, ou Syriza (10,7%), o recém-formado Gregos Independentes (8,8%), o Esquerda Democrática (8,7%), o neonazista Golden Dawn (4,8%), os Verdes Ecologistas (3,6%) e o neoliberal Aliança Democrática (3,0%). As informações são Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesgréciapartidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.