EFE/Odysseus
EFE/Odysseus

Grécia recebeu quase 21 mil imigrantes na semana passada, diz agência da ONU

Número equivale a praticamente 50% do total de imigrantes recebidos pelo país em todo o ano passado; desde janeiro, 160 mil pessoas entre imigrantes e refugiados já entraram no país

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2015 | 10h20

GENEBRA - Um total de 20.843 imigrantes chegaram à Gracia pelo Mar Mediterrâneo na semana passada, entre 8 e 14 de agosto, informou nesta terça-feira, 18, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Desde o início do ano, o número de imigrantes e refugiados que chegaram ao país alcançou a marca de 160 mil.

Dos que chegaram ao país na semana passada, os sírios totalizaram quase 17 mil - equivalente a 82% - , seguidos de muito longe por afegãos (2.847, 14%) e iraquianos (582, 3%). As três nacionalidades, de países que sofrem com longos conflitos armados, indicam que a maioria dos recém-chegados deverão ser considerados refugiados. 

A composição dos que chegam à Itália - também pelo Mediterrâneo - é muito diferente, com uma maioria que provém da África Subsaariana. 

"A grande maioria dessas pessoas devem receber status de refugiado", disse o comunicado da agência. "Há alguns meses, a Acnur alertou para a crescente crise dos refugiados que procuram as ilha gregas."

Ainda segundo a Acnur, o número representa quase 50% do total de imigrantes que chegaram por via marítima e foram recebidos pela Grécia durante todo o ano passado - 43,5 mil pessoas. A Acnur alertou para o "aumento no ritmo de chegada de imigrantes nas últimas semanas". Em julho, cerca de 50 mil pessoas já tinham chegado ao país.

Além do imigrantes recebidos pelo mar, 1.716 pessoas entraram por via terrestre na Grécia, através da fronteira com a Turquia, entre 1º de janeiro e 31 de julho.

O organismo da ONU também recomendou que as "autoridades gregas instalem uma estrutura única encarregada de coordenar a resposta de urgência para essa crise" e "criem um mecanismo de assistência humanitária adequado". A Acnur disse ainda que os países europeus devem apoiar a Grécia nessas tarefas. / AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
GráciaimigrantesAcnurONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.